Presidente do Malawi ameaça encerrar «jornais mentirosos»

Presidente do Malawi ameaça encerrar «jornais mentirosos»

 Por dilvugarem «verdades» sobre a crise alimentar no país

 

 

O Presidente do Malawi, Bingu wa Mutharika, ameaçou, há dias, em Blantyre, encerrar o que ele apelidou de «jornais men­tirosos», que «querem a todo o custo» manchar a imagem do seu Governo. 
 
Mutharika declarou-se desa­pontado pelo facto de que mesmo depois de o ministério malawí da Agricultura e Segurança Alimen­tar publicar estimativas sobre a co­lheita nacional, que apontam para excedentes de produção do milho, o principal alimento do país, al­guns jornais anunciavam que mais de um milhão de malawís preci­saão de ajuda alimentar urgente. 
 
«Se fechar estes jornais, eles vão precipitar-se junto dos doadores para dizer que Bingu está a supri­mir a imprensa. (Mas) Eu vou en­cerrar todo o jornal que divulgar mentiras», declarou o líder mala­wí, durante a abertura duma feira comercial na capital económica do país, Blantyre. 
«Vocês podem ir ter com os doadores e eu perguntar-lhes-ei se nos seus países eles toleram as mentiras», acrescentou Muthari­ka, visivelmente irritado. 
 
Na semana passada, o jornal «Weekend Nation» citou um re­latório de avaliação das previsões alimentares da Comunidade de Desenvolvimento da África Aus­tral (SADC), indicando que, de­vido a uma seca prolongada em várias províncias, mais de um mi­lhão de malawís estão ameaçados pela fome, se programas de inter­venção de emergência não forem executados. 
 
Contudo, o Presidente Mutha­rika afirmou que a imprensa não estava errada quando noticiou que a fome assolava o país. 
«Mesmo na América, as pesso­as têm fome. Aqui há preguiçosos que não preparam a sua horta. Se estes não tiverem o que comer, pode dizer-se que o Malawís estão a passar fome?», interrogou-se. 
 
Ele acusa o seu predecessor, Bakili Muluzi, de «ajoelhar-se diante dos doadores para lhes pe­dir de comer». 
«Os meus joelhos são como os do elefante que não dobram. Eu não posso ajoelhar-me diante de ninguém», declarou o Presidente malawí. 
 
 
Fonte: Semanario Angolense

 

Comentario

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário

Reflexão da semana

Os Últimos Dias De Savimbi - José Gama

Entre os dias 4 e 8 de  Abril  de 2001,   a UNITA reuniu a sua direcção e militantes,  para reflectir estratégias naquilo que veio a ser  sua 16ª conferência partidária cuja discussão  interna  atribuía-lhe particularidades de  um congresso. O local escolhido foi a  área de saluka, na nascente do rio Kunguene, um afluente do...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

 

www.a-patria.com      O portal de noticias de Angola

 

 

Clique no botão Play para tocar o Ipod!

As músicas tocarão automaticamente!



 

Publicite no nosso Site!