Mentira, Corrupção e Ignorância - Nelo de Carvalho

Mentira, Corrupção e Ignorância - Nelo de Carvalho

 

 Já dizia a minha avó, “quem mente, rouba e mata”.  Mais do que simples provérbio,  tirado da dura e da longa experiência humana,  atrás da mentira desfilam todos os males que agraciam Lucífero. Se descoberta, geralmente, pode estar travestida em cada uma das manifestações que seu “elegante” mensageiro transporta. Em muitos casos por uma questão de vícios e hábitos, de quem está  a atrás da mesma, nem precisa ser identificada, usando-se as melhores técnicas ou métodos de criminologia, descobre-se o mentiroso sem muito esforço. 

Quem não ouviu nunca a expressão: “mentira tem pernas curtas”? E se é de Estado, essa dura menos ainda, mesmo quando vem protegida por sete chaves e a segurança estatal, que caracteriza os regimes corruptos e ditatoriais. Dura menos, porque não precisa nem ser desmentida, ela ricocheteia como bolas de bilhares numa superfície de igual densidade e dureza. Numa democracia,  pelas circunstâncias e as exigências dos fatos, não se precisam de agentes especiais para se desmentir um político. O cidadão comum faz isso sem  muito esforço. Já dissemos que a mentira pode vir travestida. Assim, pode aparecer como omissão,  cinismo, e a grandeza do homem de estado que não se é. E que acredita que o esforço de uma nação de gente corrupta pode ser  recompensada pela comunidade internacional[1]. Esta crença é mais um dos males que desfila detrás da  mentira e constitui o atributo fundamental ou parte  intrínseca da mesma ou, simplesmente, do mentiroso.
 
 
A ignorância está associada a existência da mentira como o “conteúdo” ao “continente”.  Urge-me exemplificar: é como água em copo de cristal. Como nada é perfeito  -nem nos Céus e nem na Terra-  aquele copo pode quebrar a qualquer momento.
 
É aí que toda  mentira é carregada pela sua irmã gêmea: a ignorância. O próprio fato de um mentiroso acreditar na perfeição de sua mentira – e acreditem, sempre é assim- faz com que o mesmo se torne um ignorante crônico, perfeito  e  ingênuo. O momento da quebra do objeto é o momento que o mentiroso é desmascarado. E isso sempre acontece. E se não, podemos concluir que mentiras eternas transportam ignorantes eternos. No nosso caso são trinta anos de poder sinalizando, zombando e abusando da mente de quem finge acreditar em tais discursos.
 
A cada mentira temos sempre a fachada, o rosto e a silhueta  do mentiroso que se apresenta com tudo. E nisto inclui toda a sua ignorância. E a ignorância é um “belo” atributo para se viver no meio de tanta corrupção. Ou ainda, cá no Planeta Terra, ajuda a disseminar a  mesma.
 
Num país como Angola, a corrupção é  a única obra possível que exige não só um minuto de silêncio; mas, também, o tempo necessário e suficiente que dura um discurso presidencial[2].
 
[1,2] Ref. O Último Discurso do Presidente
 

A FALSA DE UM RESGATE
 
 
O conjunto de valores existentes numa democracia, mesmo podre como a nossa, é um mar  turbulento onde o MPLA, “como salvador da nação”, já não pode navegar ou ainda nadar se continuar a ter essa direção que aí está. É preciso sim resgatar tudo nesse país. E quem merece ser resgatado não são as ONGs, as organizações da sociedade civil ou quem de maneira independente e por iniciativa própria tenta combater a corrupção.  Quem tem que ser resgatado é o MPLA, os seus dirigentes, a turma dos poderosos intocáveis -(in)sensíveis a todo tipo de crítica-, o mimado que hoje se transformou em príncipe ( ou simplesmente, “o príncipe mimado”), se ainda vale a pena resgatar o mesmo.
 
 
O corrupto (ou os corruptos) não estão aqui em baixo. Isso é uma infâmia, o povo não é corrupto. Corruptos são aqueles que fingem governar um país  onde só os indecentes são os subordinados ou o cidadão comum, o pacato cidadão; corruptos são aqueles que se convenceram pela força da arrogância e da prepotência que seus atos não merecem ser questionados e que tudo que fazem está acima de qualquer suspeita.
 
 A covardia e o medo de se sair maculado depois de tantas promessas e anos de governação desastrosa têm constrangido o poder. Essa é a pura verdade! A corrupção virou um fantasma monstruoso, um pesadelo, tornou sonâmbula a vida de quem esta na cadeira de Presidente da República. É fácil imaginar numa reunião do Bureau Político do MPLA, como seus integrantes se dirigem a palavra –entre si-  quando o problema é a  corrupção. A mesma tornou-se a sombra de cada um deles. A corrupção é aquele sonho de terror e maldição que ninguém, no dia seguinte, tem coragem de narrar ao parceiro, ao colega de trabalho. A verdade é que passou a ser um tema proibido! Mas por incrível que pareça é ela que vai engolir a todos vocês ( os corruptos).
 
Não são as ONGs, as organizações civis, o pacato cidadão que têm que ser moralizados contra a corrupção – a não ser para combatê-la. Ao contrário, são a esses, que aquele poder corrupto que se transformou em sanguessuga e mentirosos, devem prestar contas e  abrir diante da imprensa e de toda opinião pública nacional as “transparências” dos atos daqueles que estão no poder.
 
Chega de fingir que são defensores do povo e que tudo  o que fazem, fazem em benefício da nação; chega de invocarem fantasmas externos. Quando se sabe que os piores fantasmas no processo político e social de um país que precisa se democratizar são aqueles que vivem mentindo, ocultando e omitindo o que todo mundo já sabe: “vivemos diante de um sistema corrupto em decadência que não encontra saída ou portas para dar vazão a suposta moralidade que querem incutir nas outras pessoas ou grupos da sociedade civil”.
 
 
Por isso, convocam ONGs para neutralizar o bom trabalho que as mesmas vêm realizando, quando o que se trata é  de denunciar os corruptos. Estão querendo, deliberadamente, persuadir a que todos entrem no mesmo circuito, onde o maior vício e a maior das  aberrações nesse Estado e Nação chamada de Angola é concordar com o lixo  e  todo tipo de  excrescência que o poder produz.  Estão querendo, mais uma vez, dar proteção e escudo ao sujeito mais suspeitoso, o mais acusado de todos, o menos inocente de todos e talvez o mais culpado de todos  de ser corrupto e de ser conivente com a corrupção.
 
 Reunir as ONGs, ou as supostas organizações civis é a típica características de pessoas sem escrúpulos que não excitam em culpar inocentes em nome de acobertar suas próprias falhas, erros  e atos deliberados de roubo e corrupção.
 
 Estão querendo agora culpar a toda nação, precisamente, de carregar total ou parcialmente a culpa que só os corruptos do governo dessa instituição angolana e fracassada chamada de Estado tem. Estão querendo fingir que a corrupção não existe e que quem pensa nela é o inimigo a ser abatido. Todo mundo sabe que é mentira. A corrupção está aí, faz discursos; engana o povo, fingi que é militante número 1 e, o pior ainda, engana a todos fingindo que trabalha e faz em nome do povo.
 
A corrupção perdeu a vergonha, na verdade ela nunca teve um pingo de vergonha, e de maneira descarada ainda acha que nós devemos favor a ela ou a ele. E que devemos aplaudir tudo o que esta sendo feito, mal feito, roubado e desviado. E acha que somos um bando de idiotas que devemos nos conformar com as migalhas das rendas extraídas do petróleo.
 
Eu até concordo com o MPLA que valores precisam ser resgatados. Mas  que o resgate comece onde mais se precisa. O último Congresso do MPLA passou e não houve nem o resgate do bom senso, que é a de fingir minimamente que o mesmo partido vive em épocas de um regime democrático. Todo mundo engoliu, por força do habito e das circunstâncias, a palhaçada de uma eleição presidencial partidária sem concorrente.
 
Todo mundo finge que é uma blasfêmia contestar um individuo  que ocupa dois cargos de uma só vez, no mesmo espaço e no mesmo tempo –ou vários. Todo mundo finge que Agostinho Neto ainda está vivo e que quem está na posição ou cargo dele é o fantasma dele mesmo que deve continuar a ser referenciado e idolatrado como no passado. Um fantasma só não pior que o El Cid o Campeador, esse ao menos aceitava inimigos para continuar a se gladiar e tornar sua existência numa infinita batalha. Enquanto uns por aí nem  críticos aceitam.
 
 
Fonte: www.a-patria.com
 
 

Comentario

Celebração do 35 Aniversário da Independencia de Angola em Brasilia

Valentina Van Dúnem (Vevita) | 15-11-2010

Informações veiculadas por cidadãos angolanos, que participaram da festa alusiva ao 35 aniversario da independência de Angola em Brasilia - Brasil, dao conta de ter havido uma vez mais os habituais cortes e excessos por parte do lambe bota embaixador de Angola, que, desde a sua primeira missão nesta qualidade na Suécia, nunca se identificou com a comunidade na diáspora. O seu caracter anti angolano, o excesso de vaidade que se tornou crónica, pois que, perdeu o verdadeiro sinal de angolano. Sua indeferenia pelas individualidades angolanas que por Brasilia passam ( so respeita funcionários da Cidade Alta, porque deles depende, para a sua promoção.

A comnunidade angolana em Brasília pretendia realizar uma festa grande, com programa desportivo, cultural e palestras. O embaixador limitou e vetou tudo. No final deu duas festas: Uma da Embaixada com diplomatas doutros paises, e outra da comunidade - pobre e sem graça. assim como nos anos passados, desprezou a comunidade. Procurou o refúgio na vizita da primeira dama, e fugiu para S. Paulo, na sexta feira,12.11., deixando a comunidade sozinha. Será esta a orientacao do Governo? Preferiu ir ao encontro da primeira senhora de Angola, nada contra. Até porque dela depende, porque ela tem transmitido os seus sucessos e recados ao Chefe, que em privado cruscifica, mas, em público silencias. um embaixador que se recusa a reconhecer o MPLA de quem indirectamente depedendeu e depende. Os comités do MPLA no Brasil, nunca mereceram a atencao e nem gosta de os ouvir. este homem nada tem a contar sobre a história de Angola. Nunca esteve envolvido nos principais momentos dificieis da história de Angola. Gaba-se nunca ter passado fome, água, luz. sempre teve água quente fria jorrando nas torneiras, e o Povo, que lutou, sangrou, morreu, para te tornasses embaixador? Hoje foges dele? Porque fizeste tantos cortes e impedir com que a comunidade festejasse como o próprio Governo orientou?
O que as pessoas nao sabem sobre este homem, que conhece bem jogar o jogo da vida, para seu beneficio - apresenta-se como se patriota fosse, mas, que na verdade é alguém que sempre esteve contra o próprio MPLA, seus partidários. Aqueles que constantemente o nomeam desconhecem, e ele, jamais permitira que se descubra a sua verdadeira mascara. Conhece bem como manobrá-los. Diante dos governantes da Cidade Alta, usa linguagem partidária, de camaradagem, fala dos pobres, do povo sofredor, dos que morreram pela causa da independência, dos antigos combatentes. Cria aos seus interlucutores uma visao positiva, de admiração. Faz referencias constantes aos anos de prestacao de servço: Estou na carreira ha 35 anos. quem o ouve, nao tem duvidas: É um excelente embaixador. Em privado: sua tónica é contra a corrupção, critica tudo e todos no poder. Até mesmo o presidente da república: Ele que nem se atreva a mandar aqui alguém do Partido. estes nao entendem nada de diplomacia. Odeia gente com formação superior, porque acha que o seu terceiro ano do salvador correia é superior a qualquer outra escola. Considera-se embaixador eterno, presidente da republica no exterior. Até na família, na cozinha, no privado acha-se embaixador. Quando alguém é nomeado, é para dirigir pessoas e nao animais. e ao dirigir pessoas, deve ter coragem de enfrentar-las. Estas voce representa. Uma vez mais fugiu de estar com a comunidade, porque? Entao prefere conviver com estrangeiros, mesmo no nosso dia? no dia da Dipanda? E embaixador dos estrangeiros? medo se ouvir opiniões? esqueceu-se que a diversidade de opiniões existe em Angola?. Tanta coisa negativa, suja e vergonhosa se passou naquela embaixada, tem como oferta a nova missão diplomática prometida: Embaixador de Angola no México. Lá vai exercer da mesma forma: intimidação, desprezo, baixamente de pessoas. Oiçam os relatos de quem passou em serviço por Brasília. Porque que nao lhe mandam em Cuba, para lavagem de cerebro ou para Angola, durante 4 anos? Este é o seu medo infernal. De ser exonerado sem nomeação para outro cargo de embaixador. O homem, segundo informações duma alta funcionária do Mirex, morre de medo. De medo, porque, para as nomeações para cargos públicos está a exigir-se curriculos vites. O currículo deste homem, nao tem nada, senão as missões nas embaixadas por ele conseguidas, gracas a influencia do poderoso irmão Zé Leitao, que até hoje o tem assegurado. Será que este irmao consente praticas sarcásticas deste mano? ate quando as boleias ao irmao? Até quando? e os outros que ha muito aguardam no Pais? A experiência sim, mas, a formação acadêmica, que este senhor nunca valorizou, é uma marca para o próprio Pais. Lá onde vai, o seu curriculo vai ser vergonha para o País. E lá no México, onde vai ser em breve nomeado, pelo menos o espanhol vai apreender. Na Suia, no Canadá, na Suécia, em França, na Jugoslavia, mais de 3 decadas no exterior, por onde passou, na formacao nunca foi sua prioridade. Siga os exemplos dos Embaixadores Romao da Silva, Mbinda, Ndalo, José Patrício e outros, exerça, estude e depois volte servir o Pais no País e deixe de viver a vida de ladrao de consciência. Deixe de odiar os antigos combatentes, veteranos de guerra, aqueles que muito fizeram para que te tornasses embaixador. Brasília, foi é a única referencia negativa das festividades do 11, em todo mundo.

Quando o povo grita, por favor, oiçam, prezados dirigentes.

Luanda - Novembro 2010

Olha pra quem fala de ignorancia

Emilia Maria dos Santos | 08-11-2010

Este Nelo é um frustado!
Venha em Angola ver os progressos que o teu país está a fazer em vez de estar a atirar pedras no escuro que ainda podem acertar na tua própia cabeça!

Deus te guade

Minu | 08-11-2010

Nelo, que Deus te guarde, porque estas a mecher a toca dos marimbondos e abelhas.... parabens.

quande se amam o MPLA

cilili vali | 06-11-2010

Eu como angolano patriota e nacionalista acima de tudo amante do povo angolano.Doute os meus para bens, quando lia os seu discursos, onde chamava os defensor dos autoctonen a kwacharada.
eu pensava que eras um tál fanatico que engoliu a capsula do comunismo. Resumindo e concluindo voce é o mais honesto do seu partido MPLA.o restou são perigoso mesmo sabendo que o mpla esta afundar, estão pouco se importar. como disse o nosso Rafael marques quem se o primeiro a por o gancho no pescoço do ditador"??

Membro do Mpla a procura de uma fezada

Zé do Burro | 06-11-2010

MENTIRA ! INFÂMIA ! Corrupção em Angola ? NUNCA ! A corrupção existe é na europa e nos outros países, aí sim há corrupção, por isso é já tempo de mandarmos vir os estrangeiros aprender connosco, criar universidades com licenciaturas, mestrados e doutoramentos onde com a experiência angolana possamos ensinar a esses estrangeiros o que é um país limpo, sem corrupção.

esses estrangeiros deverão vir cá beber a nossa sabedoria, aprender o que é a honestidade e a ética pura e sublime, para além de aprenderem muito também acerca do que é o respeito pelos outros.

É claro que para terem o direito e o previlégio de virem beber toda essa sabedoria teriam de nos pagar a peso de ouro e aqui teriamos outra fonte de receitas e de entrada de divisas para o país fabulosa.

Novo comentário

Reflexão da semana

2011 o ano pré-eleitoral em Angola - Carlos Lopes

O ano de 2011, tem a particularidade de dar-nos uma capicua (11-11-11), ou seja, na comemoração de mais um aniversário da independência de Angola.   O cidadão Angolano residente na capital e que vive no limiar da pobreza, vai continuar a ser deslocado para a periferia, onde estão os novos guetos criados pelo Executivo, enquanto assiste ao erguer de grandes...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

 

www.a-patria.com      O portal de noticias de Angola

 

 

Clique no botão Play para tocar o Ipod!

As músicas tocarão automaticamente!



 

Publicite no nosso Site!