(Video): Agostinho Neto e a descolonização em Angola - Imagens inéditas

(Video): Agostinho Neto e a descolonização em Angola - Imagens inéditas

  

O video que se segue abaixo é parte de arquivos de um canal francês. O video começa com fragmentos de uma entrevista de Agostinho Neto(em francês), em que Neto considera a Unita um agrupamento de populaçoes da étnia ovimbundu, particularmente do Huambo e do bié, "o que é contrario ao espirito de unidade nacional e põe em causa a integridade territorial do país", e considera a FNLA como forças dependentes do "Zaíre" (então RDC), com mercenarios ao serviço do Zaíre para invadír o nosso país. Agostinho Neto acrescenta ainda que "não consideramos que a FNLA seja um movimento de libertação nacional" por este movimento concentrar a sua causa mais ao norte de Angola.
 
O video segue adiante com imagens da retirada das tropas portuguesas(coloniais) de Luanda e mostra como o MPLA se organizava na capital para a nova fase do país. Termina com o anúncio da morte de Agostinho Neto e uma breve perspectiva daquilo que foi a sua liderança. 
 
*Nota: não há legendas disponíveis.
 
 
 
*Nota: Um resumo de todos os videos(entre outros) publicados neste site poderão ser vistos em breve na Secção "Videos" da pagina Inicial.
 
 
Tópicos relacionados:
 
 
 
 
  

Comentario

Porque o DUDA nao dos Angolanos

Afonso Bomgo | 07-12-2010

Eu digo que Angola esta vendido, somente o DEUS e que sabe que ele pode fazer.
O presidente da Republica sou se preocupa com as namora, mais isso nao pode ele e um presidenta qualquer pessoa que faz PORNO.

NETO FOI UM INSTRUMENTO DA URSS

ZECAONDJIVA | 17-11-2010

Só quem ainda vive na ignorância não sabe que Neto foi o pivot da URRS na Africa Negra para estender o Comunisto até à cidade do Cabo. Só que Savimbi não deixou que isso assim fosse e hoje devem a Savimbi a sua grande contribuição para a derrocada do comunismo em todo o mundo. O resto são tretas!

Re:NETO FOI UM INSTRUMENTO DA URSS

Agostinho Gomes | 18-11-2010

Não sabes mesmo do que falas!

sobre a descolonização

QUALQUER | 12-11-2010

Seria um exercicío saúdavel analizarmos as questões em que os kotas discordavam naquela altura.
Ver a nação só com as lentes de um partido distorce nossas prespectivas,merecemos eleger os nossos politicos mas tanbém temos a liberdade plena de ver os seus ditos positivos.
Exaltar ums ao ponto de perdermos de vista outros cria a constante sensaçao de menoridade.
Por exenplo ver para sempre o kota manguxi como o maior de todos os poetas angolanos é perigoso, pois a nova geração de escritores, românticos, terá que ir buscar reconhecimento noutras paragens ou ainda elogia-lo de boca para fora.
Primeiro o angolano sem dúvidas e nao inporta os excessos deste ou daquele. Um só povo, uma só nação vale em termos de soberania.
Se nao cuidarmos da ponderacão nos os que até já encontramos o bilo, estaremos a contribuir para futuras tragêdias
Lá bem no fundo é possível notar: o que dividiu os que se bateram pela descolonização da pátria ainda nos assombra.
Amor, aceitaçao das diferenças é mais animador que essa constante partidarização das opiniões.
As vezes ser anónimo é melhor que ter razão.
Infelizmente não sou o uníco a presentir que temos três histórias de Angola pós independencia. A minha pena é que isso enpobrece e marginaliza, e é claro deixa-nos apáticos quando não fanáticos. Hajá bom senso.

SAVIMBI FOI E CONTINUA SER ASSASSINO

HUAMBO | 11-11-2010

ENTRE OS 3 O Dr. A. A. NETO, FOI + INTELIGENTE DOS 3, E O K NETO DIZ NESTA MATERIA E VERDADE, A UNITA E DO SUL CONCRETAMENTE HUAMBO E BIE, TAL IGUAL A FENELA K ESTAVA + LIGADA AOS BACONGOS E AREDORES (ZAIRE).

ESSES GAJOS DA UNITA DIZEM SER NACIONALISTAS, PATRIOTAS ANGOLANOS DE ORIGEM. SAO UNS ALDRABOES ELES SEMPRE ESTIVERAM ATRAS DA MASSA (DINHEIRO) MATARAM, ROUBARAM, MENTIRAM QUEIMARAM PESSOAS PARA ALCANSA-LO. ANDAM AK PORK 1º O ANGOLANO, K ANGOLANO E K VOCE KER POR EM 1º LUGAR SE VOCES QUASE K ACABARAM COM TODOS. VAO A MERDA.

Re:SAVIMBI FOI E CONTINUA SER ASSASSINO

De Cabinda | 14-11-2010

Concordo e assino em baixo do seu comentario

Luanda

Carlos domingos | 21-09-2010

A figura de Agostinho Neto está ligada à dura luta de resistência ao colonialismo português, em que se destacou como um líder que soube conduzir o povo angolano a um objectivo pelo qual morreram milhares de angolanos – a Independência nacional, conquistada em 11 de Novembro de 1975.
Agostinho Neto concretizou um dos maiores sonhos dos angolanos, que, sob formas diversas e ao longo dos 500 anos, vinham lutando contra a opressão colonial.
Neto teve o grande mérito de conduzir uma luta armada vitoriosa e de congregar angolanos de diferentes regiões do país em torno de uma mesma causa. Neto dirigiu uma luta armada que durou 14 anos, no meio de dificuldades enormes, superadas pelo seu avançado pensamento estratégico, que permitiu que a luta armada de libertação nacional contra o colonialismo português se desenvolvesse em várias regiões do país.
Agostinho Neto destacou-se não só como uma grande líder que soube conduzir uma luta de guerrilha que conduziu à Independência de Angola, mas também como um estadista que esteve sempre preocupado com as condições de vida do povo angolano.
O fundador da Nação angolana não gozava só de grande prestígio no seu país. Era um estadista muito respeitado em todo o mundo. Quando morreu o primeiro Presidente de Angola, o MPLA e o Governo angolano receberam mensagens de várias partes do mundo, que enalteciam as qualidades de Agostinho Neto como estadista e como lutador incansável pela liberdade dos povos ainda oprimidos.
Uma mensagem de condolências da Frelimo, assinada pelo seu Presidente, Samora Machel, dizia que "Agostinho Neto era e continuará sendo para nós símbolo da África combatente, da África determinada a romper as cadeias da dominação colonialista e imperialista, da África que constrói a felicidade dos seus povos".
Kurt Waldheim, então secretário-geral da Organização das Nações Unidas, reagiu assim à morte de Agostinho Neto: "Foi com o mais profundo desgosto que recebi a triste notícia da morte do Presidente Agostinho Neto. Sei que ele será sempre recordado pela sua grande capacidade intelectual, sabedoria e habilidade de estadista".
Os angolanos comemoraram o Dia do Herói Nacional num momento em que se encontram empenhados em grandes tarefas de reconstrução nacional para a superação do subdesenvolvimento em Angola.

Combati na segunda região

Ex-Guerrilheiro do MPLA | 19-09-2010

Quando lutámos para implantar A.Neto no poder, com risco das nossas vidas a todo o momento, até ao dia da independência, nunca imaginámos que ele faria o que fez.Parecia, uma pessoa extraordinária, mas depois revelou uma falsidade surpreendente. Isolou o país do resto do mundo.Não tinhamos informação nenhuma.Quando o director geral da informação, informa á rádio alemã, que os cubanos não estavam a intervir em Angola, era mentira.Porque os cubanos estavam a desemcar no Lobito, e alguns vinham a pé pelo caminho.Ele dizia que era um democrata, pura mentira,.depois da independência, passámos muita fome e sede, se não fosse a chuva que caíu, eu e a minha familia teriamos morrido de sede.Do mesmo modo, não havia comida, apanhámos uns cambuengas, a lutar no mercado de S.Paulo.Passámos muita fome,Como é que um presidente de um país faz uma coisa destas ao seu povo?Implantou as lojas do povo, onde as nossas esposas levavam chicotadas para conseguirem alguma coisa.Passámos a odiá-lo com todo o nosso ódio nascente.Os vizinhos se não gostavam de nós, denunciavam-nos á Disa.A poesia dele hoje não nos diz nada, absolutamente nada.Como perfeito ditador, criou uma guerra com a UNITA, porque queria governar sózinho.Promoveu a pilhagem do país com os seus russos e cubanos.Arrastou o país para o caos, porque só ele é que era inteligente.Ainda hoje os nascidos em ICOLO E BENGO, são considerados inteligentes só por aí nascerem. Considero A.Neto, uma das maiores desgraças de África.Como dizem os da UNITA,os fanáticos do MPLA gostam de morrer e sentem-se felizes assim. E até hoje nada mudou, piorou e piora cada vez mais.Como já disse um entrevistado, isto é uma economia de escala, sem escala.Um anarcocapitalismo.E finalmente o MPLA devido ao seu MARXISMO/ LENINISMO/ ESTALINISMO, não vai permitir eleições, a não ser que as ganhe.E para isso, vai eliminar os seus opositores, aqui é um recado para a UNITA, fiquem atentos.E vai criar um conflito armado mais uma vez, para justificar o manter-se no poder.E acabar com toda a população angolana que restar.Parece pessimismo, mas não é.Seria melhor que o fosse.Muito obrigado pela vossa atenção.

Re:Combati na segunda região

muzuela kidi | 08-11-2010

estás a ser mais mentiroso que o savimbi . se realmente fosses ex- guerrilheiro do mpla, nunca dirias tal coisa até tenho pena de sí coitado do suposto ex-guerrilheiro do mpla .

Ao que disse existem 3 Herois

Falador das verdades | 19-09-2010

Voce tem de aprender a escrever

1 | 2 | 3 | 4 >>
Novo comentário

Reflexão da semana

Os Últimos Dias De Savimbi - José Gama

Entre os dias 4 e 8 de  Abril  de 2001,   a UNITA reuniu a sua direcção e militantes,  para reflectir estratégias naquilo que veio a ser  sua 16ª conferência partidária cuja discussão  interna  atribuía-lhe particularidades de  um congresso. O local escolhido foi a  área de saluka, na nascente do rio Kunguene, um afluente do...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

 

www.a-patria.com      O portal de noticias de Angola

 

 

Clique no botão Play para tocar o Ipod!

As músicas tocarão automaticamente!



 

Publicite no nosso Site!